domingo, 31 de outubro de 2010

O Meio Ambiente será o novo tema da Campanha da Fraternidade de 2011


Como sabemos o meio ambiente é um lugar sagrado, com suas belas paisagens, seu dom de oferecer a nós que moramos nelas condições de sobrevivência, oferecendo produtos benéficos entre outros contribuintes importantes para a vida no Planeta. Pensando nisso a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), escolhe o Meio Ambiente como tema para a próxima campanha da fraternidade em todo os Brasil.

Tendo início na quarta-feira de cinzas, dia 9 de março, vai tratar da questão ambiental. O tema escolhido "Fraternidade e a Vida no Planeta", e o lema “A criação geme em dores de parto”, foi apresentado nesta quinta-feira, 21, durante entrevista coletiva da CNBB , e tem o objetivo de colocar em discussão nas dioceses, temas como mudanças climáticas, efeito estufa, a questão energética, desenvolvimento, preservação da Amazônia, agronegócio, biodiversidade e a água.
De acordo com o presidente da CNBB, Dom Geraldo Lyrio Rocha, a escolha do tema não guarda relação com o destaque que a questão ambiental tomou durante o período de campanha eleitoral no Brasil.
“Este tema foi escolhido há dois anos. O que eu acredito é que é um tema atual. É uma agenda que está na ordem do dia não só no Brasil, mas no mundo inteiro”, disse.

Entendendo o que é a Agenda 21

A Organização das Nações Unidas – ONU realizou, no Rio de Janeiro, em 1992, a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD). A CNUMAD é mais conhecida como Rio 92, referência à cidade que a abrigou, e também como “Cúpula da Terra” por ter mediado acordos entre os Chefes de Estado presentes.

179 países participantes da Rio 92 acordaram e assinaram a Agenda 21 Global, um programa de ação baseado num documento de 40 capítulos, que constitui a mais abrangente tentativa já realizada de promover, em escala planetária, um novo padrão de desenvolvimento, denominado “desenvolvimento sustentável”. O termo “Agenda 21” foi usado no sentido de intenções, desejo de mudança para esse novo modelo de desenvolvimento para o século XXI.

O que é a Agenda 21 Global

Trata-se de um modelo que preconiza satisfazer as necessidades presentes sem comprometer os recursos necessários à satisfação das gerações futuras, buscando atividades que funcionem em harmonia com a natureza e promovendo, acima de tudo, a melhoria da qualidade de vida de toda a sociedade.
Um grande passo para nortear a prática de ações sob esse conceito foi a elaboração e lançamento da Agenda 21 Global na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Humano, conhecida como ECO-92, realizada em 1992, no Rio de Janeiro.
A Agenda 21 é um programa de ações para o qual contribuíram governos e instituições da sociedade civil de 179 países, que constitui a mais ousada e abrangente tentativa já realizada de promover, em escala planetária, um novo padrão de desenvolvimento, conciliando métodos de proteção ambiental, justiça social e eficiência econômica.
Na verdade, a Agenda 21 aprovada pelos países tem a função de servir como base para que cada um desses países elabore e implemente sua própria Agenda 21 Nacional, compromisso, aliás, assumido por todos os signatários durante a ECO-92.


O que é a Agenda 21 Brasileira

A partir da Agenda 21 Global, todos os países que assinaram o acordo assumiram o compromisso de elaborar e implementar sua própria Agenda 21 Nacional.
A Agenda 21 Nacional deve adequar-se à realidade de cada país e de acordo com as diferenças sócio-econômico-ambientais, sempre em conformidade com os príncipios e acordos da Agenda 21 Global.
A metodologia empregada internacionalmente para a elaboração das agendas 21 nacionais contempla a participação de diferentes níveis do governo, o setor produtivo e a sociedade civil organizada.
No Brasil foi criada, por decreto do Presidente da República, em fevereiro de 1997, a Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 21, no âmbito da Câmara de Políticas dos Recursos Naturais, incluindo representantes do governo e da sociedade civil, com as atribuições de (1) propor estratégias de desenvolvimento sustentável e (2) coordenar, elaborar e acompanhar a implementação daquela Agenda.
A Comissão tem sua formação fixa e poderá, sempre que necessário, instituir grupos de trabalho temáticos. Cabe ao Ministério do Meio Ambiente prover o apoio técnico-administrativo necessário ao funcionamento da Comissão.
Um fator diferencial da Agenda Brasileira em relação às demais experiências no mundo é a opção pela inclusão das Agendas Locais.
Num país de dimensões continentais e de múltiplas diferenças, a criação das Agendas Locais torna-se condição indispensável para o êxito do programa.

O que é a Agenda 21 Local:

A Agenda 21 Brasileira tem como opção a criação de Agendas 21 Locais. A proposta é que cada cidade faça sua Agenda 21 Local com a participação da sociedade civil.
Assim como cada país, cada cidade deve adequar sua Agenda à sua realidade e às suas diferentes situações e condições, sempre considerando os seguintes princípios gerais:

participação e cidadania;
respeito às comunidades e diferenças culturais;
integração;
melhoria do padrão de vida das comunidades;
diminuição das desigualdades sociais;
mudança de mentalidades.

Os compromissos assumidos pelos representantes dos países que aprovaram a Agenda 21 Global são muito claros e objetivos. Preservar as florestas e as nascentes, buscar substitutos para o CFC e outras substâncias que destroem a camada de ozônio, proibir a pesca destrutiva, buscar novas fontes de energia renováveis, reduzir o lixo produzido e encontrar combustíveis alternativos são alguns dos compromissos que devem ser traduzidos em ações, quando couber, na formulação de cada Agenda 21 Local.





A Agenda 21 pode ser definida como um instrumento de planejamento para a construção de sociedades sustentáveis, em diferentes bases geográficas, que concilia métodos de proteção ambiental, justiça social e eficiência econônica.

A Agenda 21 Brasileira é um instrumento de planejamento participativo para o desenvolvimento sustentável do país, resultado de uma vasta consulta à população brasileira. Foi coordenado pela Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e Agenda 21 (CPDS); construído a partir das diretrizes da Agenda 21 Global; e entregue à sociedade, por fim, em 2002.

A Agenda 21 Local é o processo de planejamento participativo de um determinado território que envolve a implantação, ali, de um Fórum de Agenda 21. Composto por governo e sociedade civil, o Fórum é responsável pela construção de um Plano Local de Desenvolvimento Sustentável, que estrutura as prioridades locais por meio de projetos e ações de curto, médio e longo prazos. No Fórum são também definidos os meios de implementação e as responsabilidades do governo e dos demais setores da sociedade local na implementação, acompanhamento e revisão desses projetos e ações.




Fonte: http://www2.uol.com.br/ecokids/agenda21.htm

 

sábado, 30 de outubro de 2010

Parabéns!!!!!


No dia 15 de outubro foi comemorado o dia do Professor, um ator muito importante na vida de muitas pessoas, tanto para a vida pessoal como para a vida profissional. No mesmo dia é comemorado o dia do Educador Ambiental. Então venho parabenizar este importante "profissional" para o meio ambiente. Abaixo segue um pequeno relato sobre o profissional em educação ambiental

O dia do educador ambiental é comemorado no mesmo dia em que se homenageiam os professores. Não é por menos. No fundo, o educador ambiental também é um professor, mas que não transmite simplesmente valores verdes aos seus alunos. É alguém que prioriza a ação efetiva desse alunado no meio ambiente e que prega com ele atitudes coerentes para a harmoniosa relação ser humano-natureza.
Essa pode – e deve – ser tarefa do professor também. Mas a partir do momento em que se considera a educação ambiental uma disciplina transversal na sala de aula, destaca-se o educador ambiental do professor. As atividades se confundem em sala de aula e revela-se que a melhor prática é feita em sua extensão. O pátio da escola, a própria casa, o bosque do parque: extensões das quatro paredes em que se transmite o conhecimento.
Propiciar uma atividade na prática pode ser garantia de um aprendizado efetivo. A conscientização proposta por um educador ambiental segue por esse caminho. Obviamente, às vezes isso não passa de teoria. Até porque registrar que isso é tarefa de um educador ambiental ou pregar que determinadas atitudes são exclusivas desse profissional generalizam e delimitam o campo.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Video sobre os cuidados que devemos ter com a água

A Turma da Criança Ecológica, juntamente com Bob Água, defensor dos rios, falam do bem mais precioso que temos em nosso Planeta, a água. E esta galerinha mostra de forma divertida de como cuidadar para que nosso bem mais precioso não acabe. Esperem o vídeo carregar e vejam até o final, é 1 minuto bem significante. Vocês vão gostar. Façam parte desta turma!

video

sábado, 23 de outubro de 2010

AGRADECIMENTOS!

                           
                                         Olá pessoal!

Gostariamos de agradecer a todos que visitaram o BLOG, ficamos contentes em ver que as pessoas curtem nosso tema. Não tinhamos tal conhecimento sobre as visitas, não tinhamos como ver o total de visitantes sem que fosse ver na estatistica do BLOG e no surpreendemos, não sabiamos que era tanto, achávamos até que fosse ilusão. Foi quando colocamos os contadores de visitas. Ficamos surpreso pois colocamos o contador no dia 13 de outubro deste mesmo ano e hoje 10 dias depois tivemos a surpresa de ver que mais de 600 pessoas viram nosso BLOG. Por isso não poderiamos deixar de agradecer a todos que visitam e pedir que estes mesmo visitantes fiquem a vontade para elogiar, criticar ou dá sugestões ao BLOG. A cada dia que passa pesquisaremos e traremos mais novidades para melhorar a estética do BLOG como também facilitar para o Leitor, além de postagens interessantes. Fica a sugestão para que temas nós postaremos futuramente no BLOG.

Um forte abraço de toda a Equipe do BLOG.
Daniel, Da Paz e Aparecida

Linha Verde do IBAMA



Quem presenciar cenas ou souber de maus tratos à animais, podem denunciar através da Linha Verde do IBAMA. Não só os maus tratos aos animais, mas sim todo ser vivo da terra, devemos proteger nossa biodiversidade, a fauna e a flora, os animais, emfim...

A ligação é gratuita e está disponível para todo o Brasil.
Não é preciso se identificar, o que importa é denunciar os agressores.
De acordo com informações do IBAMA, metade das ligações correspondem a maus tratos, isso sem contar que muitas pessoas não denunciam essa terrível prática.

O telefone é 0800 – 61 – 8080.
Façamos nossa parte por um mundo mais justo!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Contrastes do Uso da Água


É impossível olharmos esta foto e não nos sensibilizarmos com a situação, em quanto uns gastam de forma inconsciente, outros sofrem por não ter água para beber e se sujeitam as condições precárias. A situação da água do planeta é critica e temos que usá-la de forma que não disperdicemos. Água é vida e sem ela não há vida. Para isso temos que fazer nossa parte, dai segue umas dicas bem legais do consumo consciente do nosso mais precioso tesouro, a água! Além de conomizar água, salvar o planeta você ainda economiza em sua conta de luz.
  • Ao tomar banho: um banho demorado chega a gastar de 95 a 180 litros de água. Banhos curtos economizam água e energia elétrica.
  • Ao escovar os dentes: com a torneira aberta, o gasto é de até 25 litros. Primeiro escove e depois abra a torneira para encher um copo com a quantidade necessária para o enxágüe.
  • Ao apertar a descarga: uma válvula de privada no Brasil chega a utilizar 20 litros de água em um único aperto. Por isso aperte apenas o tempo necessário.
  • Ao usar as torneiras: uma torneira aberta gasta de 12 a 20 litros de água por minuto e se estiver pingando são 46 litros por dia.
  • Ao lavar louças: lavar as louças, panelas e talheres com a torneira aberta o tempo todo acaba desperdiçando até 105 litros. O certo é primeiro escovar e ensaboar e depois enxaguar tudo de uma só vez.
  • Ao lavar calçadas: muitas pessoas utilizam a mangueira como vassoura, desperdiçando água tratada na lavagem das calçadas. Use a vassoura e quando necessário um balde ao invés de deixar a mangueira aberta o tempo todo.
  • Ao lavar roupas: apenas use a máquina de lavar quando estiver bem cheia.
  • Ao lavar o automóvel: gasto médio de 560 litros em 30 minutos. Lavar apenas quando for realmente preciso, usando um balde em vez de mangueira, e economiza será de 520 litros.
  • Ao molhar plantas: primeiro, consulte a meteorologia para ver se vai chover! Regar somente o necessário usando um esguicho tipo "revólver", que libera a água só quando adicionado. Armazena a água da chuva para molhar suas plantas.
A poluição e o mau uso de mananciais ampliam a escassez hídrica e fazem do acesso á água potável um foco de tensão em diversas partes do globo. Sabemos que o grosso do que é usado pelo homem é apenas uma parte em 10 mil de toda a água do planeta. Estima-se que a principal disputa no planeta nos próximos 50 anos não será por petróleo, ouro ou carvão – mas por água. O alerta consta do relatório divulgado pela ONU no Dia Mundial da Água.
Poluição e desperdício reduzem a água disponível no Brasil. O país é rico em disponibilidade de água, com 12% do total do mundo, mas a distribuição no território é muito desigual. Em razão de uma rede de distribuição obsoleta, avariada e insuficiente para atender a população, 40% de toda a água encanada se perde. Além disso, mais da metade dos municípios brasileiros ainda não têm rede de esgoto, o que reduz a água potável disponível para o consumo.






quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Ainda Sobre a Trilha Da Vida

Dos dias 19 ao dia 31 de agosto ocorreu no DEART (Departamento de Arte da Universidade Federal do Rio Grande do Norte), Curso de Implantação e Formação do Núcleo Disseminador Biomas do Nordeste: Floresta Atlântica e Caatinga. Abaixo segue fotos dos participantes do curso, bem como o idealizador do projeto Trilha Da vida, Josè Matarezi.


Trilheiros Posando para fotos na SBPC;

Momento em que os trilheiros colocavam em desenhos as expectativas, momento ótimo do curso;

Momento teórico do curso;

Roda de Vivência na sede do IBAMA

Concurso de cinema financia obras que tratam da questão socioambiental


Concurso de Apoio à Produção de Obras Cinematográficas Inéditas, de Micrometragem, do Gênero Animação tem inscrições abertas.

“Consumo sustentável e biodiversidade” é o tema do Concurso de Apoio à Produção de Obras
Cinematográficas Inéditas, de Micrometragem, do Gênero Animação, que segue com inscrições abertas até 20 de novembro. O edital vai apoiar a produção de dez obras cinematográficas, com orçamento individual no valor de até R$ 20 mil cada, com duração de um minuto.
O concurso é uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual, e o Ministério do Meio Ambiente, por meio da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental.

A principal janela de exibição será no circuito Tela Verde do MMA e as TVs públicas. A ideia é despertar na sociedade um olhar crítico, estimulando a busca de soluções e novos comportamentos sobre a questão socioambiental, contribuindo também para a produção de campanhas televisivas sobre a temática.

Para se inscrever, os concorrentes deverão apresentar suas propostas mediante a entrega de requerimento de inscrição; projeto técnico do curta-metragem de animação; currículo do diretor; autorização de cessão de direitos autorais, quando o roteiro for desenvolvido a partir de obra de terceiro; autorização de uso de arquivos de imagens e/ou sons, cujo titular de direitos patrimoniais não seja o proponente.

O Requerimento de Inscrição deverá ser remetido impresso e assinado pelo diretor e/ou produtor concorrente, acompanhado dos documentos citados acima, e seis vias do Projeto Técnico de Micrometragem de Animação para o seguinte endereço: Caixa Postal Nº 09668, Concurso Cine Ambiente/ Brasília – DF / CEP: 70040-976.

Por Isabela Santos, noninuto.com

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Ainda Sobre a II SEMEIA. Vídeo do Dia de Campo. Atividade da II SEMEIA

Com o tema Rio Umarí, Preservar o Rio para recuperar a vida, a II SEMEIA (Semana do Meio Ambiente de Umarizal), juntamente com  14ª DIRED, as Filhas de Jó, os Demolay e a Diaconia. Dentro da programação do projeto houve o dia de campo em uma comunidade rural onde os participantes de todas as escolas em esferas estadual, municipal e particular plantaram mudas em um ato de recuperação do rio esta iniciativa se consolida em seu 2º ano como um grande evento anual de grande importância ambiental no municipio de Umarizal/RN.


Vejam o vídeo abaixo:

video


terça-feira, 5 de outubro de 2010

Copo Ecológico, um Novo Produto em Prol do Meio Ambiente

O que mais agride os olhos de um abientalista ou um consumidor conscientes é lixeiras cheias de copos descartáveis com copinhos para café e água, plásticos estes que levam centenas de anos para se decompor em meio a Natureza poluindo rios, lagos e mares, prejudicando assim a vida de muitas pessoa e animais.
Mas surge alternativa interessante com os copos ecológicos de papel. Benefícios: redução do lixo gerado, econômicos, higiênicos e ecológicos. Site do fabricante traz que o mundo consome 100 milhões de toneladas de plásticos todos os anos. Pequena parcela é reciclada e cerca de 80% vão parar em aterros sanitários ou lixões.
O fabricante garante que o copo ecológico é produzido a partir de papel de madeira de reflorestamento e produzido com 100% de fibras virgens. A reportagem foi apresentada no programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios da Rede Globo neste domingo.

Confira abaixo.


video

 Abaixo segue o link do site do fabricante dos copos ecologicos, vale a pena conferir!
http://www.ecopo.com.br/

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Ainda Existe Esperança


Passavam das  20:30 de ontem, sexta-feira dia 1º de Setembro... Sempre nesse horário como de costume me arrumo para ir me encontrar com meus amigos, para papearmos e/ou tomarmos umas no espetinho do Claudinho. Moro na Rua das Flores, Barirro São José na Cidade de Umarizal. Saí e ao chegar na aveninda Rio Umarí, uma rua depois da minha vejo um grupo de jovens brincando com algo na praça de São José, seria um bicho e de longe não consegui identificar, ao me aproximar me deparo com um animal e fico surpreso ao vê-lo, era um cágado, uma especie de tartruga de água doce, o mesmo andava na aveninda meio que perdido, ou totalmente perdido pois ali não era o habitat natural dele. Os Jovens não sabiam o que fazer com o animal, foi quando um teve a idéia de ir deixá-lo num açude que fica na cidade perto da BR 117, fiquei surpreso com a atitude do jovens e super feliz, rapidamente vim a minha casa, peguei uma caixa de papelão e juntamente com um dos jovens e com auxilio dos demais colocamos o animal na caixa de papelão e protamente me ofereci para fazer o transporte do animal até o açude, um dos jovens dono da moto ofereceu a moto e fomos colocar o animal em seu verdadeiro habitat. Um dos jovens falou "estamos fazendo nossa parte" e o que ia na moto comigo falou " tenho um pecado a menos" ri e me calei. Fomos e soltamos o bicho em seu devido lugar, ao lado das margens do açude. Depois falei que se todos tivessem a atitude que eles tiveram o mundo seria bem melhor, pois muitos animais não ofendem ninguém e merece respeito, afinal era uma vida, o jovem da moto concordou e eu sorri com um sorriso timido no canto da boca.
Isso prova que pecado a mais pecado a menos ainda há esperança com o nossos animais e meio ambiente, e olha que os jovens não tem muitas instruçãoes escolares, são todos evazivos das escolas e trabalham em uma prática quase escrava que é ser redeiros, ou seja, jovens que saem de suas cidades para vender redes entre outros objetos no Brasil a fora para ajudar no sutsento das familias. Para estes jovens tiro o meu chapéu e se já os respeitavam pelo seu trabalho, respeito ainda mais pela atitude que tiveram em realçao ao animal em defeso que vagava pelas nossas ruas.
A todos estes jovens e outros jovens que se preocupam com os animais e nosso meio ambiente, os meus mais sinceros agradecimentos.

Conheçam um pouco deste animal formidável:


Numa definição lata, podemos dizer que “cágado” é o nome dado a tartarugas de água doce. Existem várias espécies de cágados espalhados por todo o mundo: continente americano, africano, latino, asiático e europeu.
O cágado divide o seu tempo entre a terra e a água, havendo espécies mais aquáticas e outras preferencialmente terrestres. Cágado também vive fora da água.
Espécie: Phrynops tuberculatus. Família: Chelidae. Ordem: Testudinata. Classe: Répteis. Tamanho: 25cm de diâmetro da carapaça.Peso: 2,5Kg. Alimentação: Carnívoro.
Cágado não é tartaruga nem jaboti. Muitos os confundem, mas são animais diferentes. O cágado apresenta um pescoço comprido e quando recolhe a cabeça para dentro do casco, dobra o pescoço de lado. Alimenta-se de insetos, caramujos e peixes, sendo um carnívoro.
Esses animais vivem na água, mas não o tempo todo. As fêmeas adultas são maiores que os machos. Elas fazem seus ninhos no solo e põe de 1 a 14 ovos, podendo ter até duas posturas ao ano. Um cágado pode viver cerca de 70 anos.